Pela valorização e dignificação das condições de marisqueio no Estuário do Tejo

Os graves problemas relacionados com a apanha de bivalves no estuário do Tejo, mais em concreto da ameijoa japonesa, são profundamente conhecidos, têm sido regularmente colocados aos sucessivos governos (nomeadamente pelo PCP através de várias iniciativas legislativas desde 2009), e até mereceram enquadramento no Orçamento de Estado para 2021.

Península de Setúbal, acesso a fundos europeus e NUT III

A Direcção da Organização Regional de Setúbal do PCP não pode deixar de assinalar o súbito interesse do PS e PSD, a cinco meses das eleições autárquicas, na suposta resolução do problema da discriminação da Península de Setúbal no acesso aos Fundos Comunitários.

O PCP, o seu reforço e a luta pelos direitos dos trabalhadores

Realizou-se no dia 22 de Maio, no Barreiro na colectividade "Os Penicheiros", no âmbito do Centenário do PCP, o Encontro Regional...

Hoje o PCP confronta o Governo com a realidade dos trabalhadores do nosso País

A situação em que vivemos tem sido aproveitada pelo grande patronato para agravar a exploração e usar apoios públicos para garantir lucros e distribuir dividendos, promover despedimentos...

Contra o encerramento do balcão da Caixa de Crédito Agrícola da Quinta do Anjo

Tendo reunido a 18 de Março de 2021, a Comissão de Freguesia da Quinta do Anjo do PCP solidarizou-se de imediato com as acções tomadas pelo Executivo da Junta de Freguesia e as dinâmicas dos cidadãos contra o encerramento do Balcão da Caixa de Crédito Agrícola da Quinta do Anjo, sustentando o propósito de exigir a revogação desta decisão que, a concretizar-se, apenas se traduz em proveito da Caixa de Crédito Agrícola de Entre Tejo e Sado e em graves prejuízos para a população.

Deste modo, congratula-se com a decisão da Junta de Freguesia de no acto da entrega, a 7 de Maio, de uma petição com centenas de assinaturas não deixar de integrar o comunicado da estrutura local do PCP, que foi distribuído em mão à população logo que houve conhecimento de tão nefasta medida.

“Comemorando o seu Centenário, o PCP prossegue inabalavelmente a luta pela melhoria das condições de vida e progresso social das comunidades, na defesa dos seus direitos e no afirmar das suas justas reivindicações”, afirmamos de novo.

10/05/2021
A Comissão de Freguesia da Quinta do Anjo do Partido Comunista Português

Na Autoeuropa como por todo o País acentuam-se os ataques do grande patronato, que de forma hábil se aproveita do aparecimento da pandemia para servir os seus interesses, cuja realidade é incontestável como a comprova o agravamento das desigualdades sociais, demonstrando como é importante que os trabalhadores estejam unidos e que na sua intervenção organizada garantam a elevação das suas condições de vida.

Contra o encerramento do balcão da CCA da Quinta do Anjo

Reunida a 18 de Março de 2021, a Comissão de Freguesia da Quinta do Anjo do PCP solidariza-se com as acções tomadas pelo Executivo da Junta de Freguesia e as dinâmicas dos cidadãos contra o encerramento do Balcão da Caixa de Crédito Agrícola da Quinta do Anjo, e sustenta o propósito de exigir a revogação desta decisão que, a concretizar-se, apenas se traduz em proveito da Caixa de Crédito Agrícola de Entre Tejo e Sado e em graves prejuízos para a população.

Sonae e Pingo Doce não totalidade do subsídio de Natal

As empresas de distribuição do Grupo SONAE e o Pingo Doce – Distribuição Alimentar S.A. decidiram não proceder ao pagamento do valor integral do subsídio de natal (referente ao ano de 2020) aos trabalhadores que tiveram em assistência a filho nos meses de Março a Maio em virtude do encerramento de escolas, por decisão do Governo no âmbito das medidas de combate à epidemia da Covid 19.

Decisões que qualificamos de inaceitáveis, porque os trabalhadores estiveram em assistência a filho, não por sua opção, mas sim porque as creches, jardins-de-infância, escolas, atividades de tempos livres foram encerrados por decisão governamental.

Decisões que não resultam da falta de recursos das empresas para lhes responder como fica claramente demonstrado no Pingo Doce onde a Administração propõe que sejam distribuídos 181 milhões de euros (dividendos) pelos accionistas, ou na Sonae que anuncia um crescimento de 9,6%, do volume de negócios alcançando um total de 5.153.000€. O que estas decisões demonstram claramente é que não estamos todos no mesmo barco, nem todos somos afectados da mesma maneira pela pandemia.

O PCP perante as inaceitáveis posições destas empresas questionou através do seu Grupo Parlamentar o Governo do PS sobre esta questão, e que medidas vai tomar para assegurar o cumprimento dos direitos dos trabalhadores e o pagamento do valor integral do Subsídio de Natal aos trabalhadores do Pingo Doce e das empresas de distribuição do grupo Sonae.

O PCP afirma aos trabalhadores do Pingo Doce e da Sonae que podem contar como ao longo dos cem anos da nossa existência com a nossa intervenção em defesa dos seus interesses e direitos, e reafirma-lhes que o reforço da sua luta e unidade é o caminho seguro para assegurar o respeito pelos seus direitos, melhorar os seus salários e condições de trabalho e de vida.

Nos nove concelhos do distrito de Setúbal as organizações do PCP estão a distribuir aos trabalhadores do Pingo doce e da Sonae um comunicado com o a posição do Partido sobre este problema.

Executivo da DORS do PCP
23 de Março 2021